VEJA NOSSAS OBRAS



Veja aqui nossas obras selecionadas
por Estados brasileiros

 


Login
Usuário ou Email

Senha




Cadastre-se!
   

Visitantes
  
Usuários Online:
Membros:
0
Anônimos: 16
  


  

Diário do Comércio 17/11/2004


Vitrine da Kitchens já está pronta para o Natal. Rede de lojas tem nas vitrines ferramentas de reforço de marca.  Tudo depende do planejamento da empresa. Quanto mais cedo a decoração for pensada, melhor para a loja.



 


 


Cartão de visitas da loja, uma vitrine bem decorada para o Natal tem o poder de fazer do ato da compra um momento especial, fidelizando os clientes.

Por Juliana de Moraes

Apostar no Natal, a maior e melhor temporada de vendas do ano, significa investir na oferta de produtos, nas embalagens para presentes e na decoração do ambiente comercial, ações que geram diferenciais para a empresa. Nessa linha, a vitrine, o cartão de visitas da loja, deve cumprir o papel de encantar pela beleza, convidando os consumidores a realizar o que pode ser considerado um momento especial de compras. Para tanto, aplicar recursos de forma planejada é o primeiro passo para que a vitrine traga mais vendas, lucros e, de quebra, a simpatia dos clientes, diz Patrícia Rodrigues, coordenadora geral da empresa de criação e montagem de vitrines Vitrina & Cia.

Para ela, três meses antes da época de festas devem ser organizados todos os detalhes, o que inclui previsão de gastos. "Quem espera para comprar os itens de decoração na última hora paga mais caro. Os preços variam em até 40% para os produtos que fazem a decoração de Natal nas lojas com a entrada do mês de novembro. Logo, vale a pena planejar com antecedência o que deve ser feito na vitrine de Natal", descreve.

Criatividade – A Any-Any, rede paulista de 24 lojas de lingerie, ganha a atenção do público nos shoppings centers e em galerias devido à criatividade nos cenários montados nas vitrines em épocas do Natal. Em 2003, um Papai Noel tomava banho em uma banheira ao mesmo tempo em que lia a revista "PlayNoel" e recebia massagem nas costas de uma bela moça trajada com peças de lingerie.

Resultado - A vitrine é o que a especialista Patrícia identifica como decoração de resultado. Com investimento relativamente baixo, a empresa prende a atenção dos consumidores que passam em frente aos pontos-de-venda da marca, além de fazer com que parte das pessoas entre para olhar o que há de novidade na loja.

Marca da empresa – A Kitchens transformou em tradição a decoração de Natal nas suas 18 lojas de móveis planejados para cozinha. O tema deste ano é Luzes e Cores. Grandiosos, os projetos que homenageiam anualmente o período de festas extrapolam os limites interiores dos pontos-de-venda. "Há dez anos a empresa investe na decoração que privilegia a montagem de cenários no lado de fora das lojas", conta Luciana Romeiro, gerente de marketing da empresa.

De acordo com ela, a ação é voltada para o fortalecimento da marca nas cidades em que as lojas da rede estão presentes. "Não existe um retorno financeiro no período específico das festas de Natal. Isso porque a compra de móveis para cozinha é quase sempre planejada. Ninguém sai de casa, admira a vitrine, e ao entrar na loja compra, por impulso, móveis sob medida", diz.

Faria Lima - A companhia desenvolveu a primeira vitrine de Natal para a loja que fica na avenida Brigadeiro Faria Lima, na capital paulista, pelo fato de a região ser muito visitada por pessoas de todo o País na época natalina. "O projeto nasceu com o objetivo de divulgar a marca em um período em que os olhos da população estão atentos às luzes de decoração que piscam e alegram as ruas".

Renato Scripilliti, arquiteto especializado em cenografia, assina a vitrine da Kitchens. "O trabalho realizado reflete a emoção do Natal, embora haja uso de ícones. Invisto na criação e fujo dos símbolos óbvios, entretanto, quem olha para as fachadas das lojas não tem dúvidas de que o momento homenageado é o Natal e todas as sensações representadas pela data", explica.


Voltar